nevo

Você sabe o que é um nevo?

Você sabe o que é um nevo?

Se sua resposta para a pergunta acima foi “não”, você provavelmente está errado. O que eu quero dizer é: você sabe o que é, apenas não sabe que é chamado assim. Quer ver?

Nevo nada mais é do que uma pinta, sinal ou mancha na pele que a grande maioria das pessoas tem em algum lugar do rosto ou corpo. Ou seja, é bem possível que você possua alguns nevos, e isso não é nada com o que você precise se preocupar. Na maior parte dos casos, eles são benignos. Entretanto, certos quadros podem se tornar preocupantes por aproximarem o indivíduo do risco de melanoma, o mais conhecido dos cânceres de pele.

As pintas são resumidamente, tumores benignos formados por melanócitos, as células que dão cor à pele. É por isso que são chamadas de nevos melanocíticos. É comum que as pessoas tenham alguns espalhados pela pele. Eles podem ser congênitos (presentes desde o nascimento) ou surgirem ao longo dos anos.

Como identificar um Nevo Displásico:

São lesões maiores, podendo ser irregulares no formato e possuir vários tons. Seu diâmetro costuma ser maior que 6 mm; pesquisas afirmam que pessoas com dez ou mais nevos displásicos possuem 12 vezes mais chance de desenvolver o melanoma, tipo mais agressivo de câncer da pele. Geralmente é hereditário e pessoas com histórico familiar de melanoma são mais propensas a desenvolvê-lo.

O melanoma inicial não apresenta sintomas alarmantes, por isso, qualquer mudança em pintas suspeitas é sinal para procurar o dermatologista.

Definitivamente, o dermatologista é o profissional recomendado para analisar e identificar os nevos. Porém, se você é ansioso e quer ter uma ideia do que está acontecendo, vou te dar uma dica: há uma técnica para que pacientes percebam se estão correndo um risco maior de melanoma. Essa técnica se chama ABCDE.

A – assimetria
B – bordas
C – cor
D – diâmetro
E – evolução

Esses são os fatores que devem ser analisados, por poderem indicar perigo. As pintas saudáveis e comuns são normalmente simétricas, nas cores marrom ou castanho, menores que 6mm e não se alteram.

Já as lesões que apresentam riscos podem ser assimétricos, com bordas irregulares, cores diferentes (como vermelho, branco, preto e marrom, na mesma região) e grandes. Eles também podem mudar de forma, tamanho e espessura frequentemente.

Como se prevenir contra Melanoma?

A maior prevenção contra o melanoma é o uso de filtro solar. Além disso, é ideal também evitar a exposição solar nos horários de maior liberação de raios ultravioletas, entre as 10h e as 16h. Observar constantemente os sinais na pele é recomendado, para acompanhar caso ocorra alguma alteração que precise de investigação minuciosa. Se você é uma pessoa com múltiplos nevos, procure seu dermatologista para fazer um mapeamento névico.

A dermatoscopia é um instrumento extremamente útil na avaliação de pacientes com muitos nevos. É uma forma de se examinar as características dos sinais, pois amplia a imagem e permite a visualização de estruturas internas e de cores invisíveis a olho nu.

Visite um dermatologista ao menos uma vez no ano para um exame de rotina. Se notar alguns dos fatores ABCDE, vá imediatamente ao consultório.

Como é realizada a retirada do nevo?

Caso seja necessário fazer um exame para descobrir se sua pinta é um sintoma perigoso, provavelmente, a remoção da mesma será feita. Esse procedimento cirúrgico simples é chamado de exérese. Ele consiste na retirada completa do sinal, que será posteriormente enviado para análise em laboratório. Essa análise vai identificar se o nevo era benigno ou não.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologista em Araraquara.

Comentários

Posted by Dra. Mariana Dubrull