câncer de pele

Como prevenir o câncer de pele

A cada novo ano, o Instituto Nacional do Câncer estima que surjam 180 mil novos casos de câncer de pele no Brasil. O tumor é responsável por 33% dos casos diagnosticados de câncer no país. Os números são alarmantes, mas é possível prevenir a doença.

O câncer de pele é provocado pelo crescimento anormal e descontrolado das células da pele. Os tumores mais comuns nesse órgão são os carcinomas basocelulares e os espinocelulares. Eles são também os menos agressivos. Já o melanoma é o mais raro e agressivo, podendo até mesmo ser letal.

Prevenção do câncer de pele

A radiação UV tem efeitos negativos sobre as células da pele. Pessoas que se expõe com frequência à radiação solar estão mais propensas a terem câncer de pele.

Neste artigo, listamos alguns cuidados simples que poderão ajudá-lo a evitar o surgimento deste tipo de tumor. São eles:

 

  • Cubra as áreas expostas do corpo ao tomar sol: Evite o contato da pele diretamente com o sol, sempre que possível. Use chapéus, bonés, calças e camisas de manga comprida. Já existem, inclusive, roupas dotadas de fotoproteção que bloqueiam os raios solares, sem fazer com que o indivíduo transpire excessivamente em dias quentes.
  • Em piscinas ou praias, prefira barracas de lona e nylon: a lona consegue barrar mais de 50% da radiação solar. Já as barracas de nylon são ainda mais eficientes, barrando até 95% da radiação solar.
  • Use protetor solar diariamente: parece dispensável falar disso, mas muitos brasileiros ainda negligenciam o uso do filtro solar. Ele deve ser aplicado diariamente e não só quando a pessoa fora tomar sol na praia ou em clubes. Ao escolher o protetor solar, priorize produtos que tenha proteção UVA e UVB e que tenham FPS acima de 30. Espalhe o filtro solar pelo corpo pelo menos 30 minutos antes de se expor ao sol. O protetor deve ser reaplicado a cada 2 horas ou sempre que a pessoa entrar no mar ou na piscina. Vale lembrar que crianças só poderão usar filtro solar a partir dos 6 meses.
  • Faça consultas de rotina ao dermatologista: o acompanhamento médico é fundamental para detectar precocemente o câncer de pele. O recomendado é que uma vez por ano você se consulte com o dermatologista para que ele acompanhe a evolução da sua pele e identifique qualquer sinal de alerta.
  • Evite bronzeamentos artificiais: existem diversos tipos de bronzeamentos artificiais disponíveis no mercado. Os mais comuns são realizados através de câmeras de bronzeamento. Apesar de ser comercializado como algo seguro, o bronzeamento artificial aumenta em 50% a chance de desenvolver o melanoma;
  • Evite se expor ao sol entre 10h e 16h: nessa faixa de horário, a incidência de raios solares é maior. Por isso, sempre que possível, opte pelo sol da manhã ou pelo fim de tarde

 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como  dermatologista em Araraquara!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp