Manchas de sol: qual é o melhor tratamento?

As manchinhas amarronzadas que surgem na cútis são o efeito dos raios solares extremamente fortes e que agem diretamente na produção de melanina, uma substância responsável pela a coloração da pele e dos pelos. Essas manchinhas geralmente representam um grande desconforto estético, afetando a autoestima e enfatizando a importância do tratamento.

E vale ressaltar que, não obstante existam tratamentos bastante eficazes contra essas manchas, é mais do que necessário consultar um médico dermatologista, a fim de entender se tais manchas são mesmo decorrentes dos raios ultra-violetas ou não estão ligadas à qualquer doença de pele.

Uma vez que o diagnóstico demonstrar que se trata de fato somente de manchas solares, o paciente pode seguir tranquilamente para o tratamento dermatológico mais adequado de suavização, clareamento e resolução das marcas indesejadas.

É importante acrescentar que os métodos e número de sessões para se alcançar um resultado satisfatório variam de acordo com as necessidades de cada paciente, considerando fatores como o volume e a intensidade das manchas e o estado geral apresentado pela pele.

A seguir, confira alguns dos tratamentos mais indicados e eficazes contra as manchas de sol:

Tratamento a laser

O método é muito indicado para o clareamento da pele nas áreas menos protegidas do corpo, bem como as maçãs do rosto, braços, pernas e colo, dentre outras. O tratamento funciona da seguinte maneira: com a ponteira a laser, atinge-se a mancha na pele e estimula-se o colágeno, corrigindo-se então as lesões nas células, tanto do rosto quanto as do corpo.

Os resultados geralmente aparecem em cerca de 14 dias, logo após a primeira sessão de tratamento. Em geral, são necessárias de três a quatro sessões para se atingir o efeito desejado.

Peelings químicos

Também recomendado para manchas de sol na pele, o peeling químico geralmente é realizado com ácido retinoico ou ácidos clareadores específicos.

Nesse cenário, o peeling químico estimula a pele a se renovar  por meio da remoção da camada da pele (que contém a mancha) na qual o pigmento de acumula.

Microagulhamento

O microagulhamento é outro procedimento bastante recomendado para quem deseja minimizar ou remover as manchas causadas pelo sol. Vale acrescentar que a técnica é consideravelmente menos agressiva que os peelings químicos e o tratamento com laser.

O procedimento consiste no uso de um rolo envolvido por centenas de micro-agulhas que, ao ser passado sobre a pele, abre pequenos furos que dão passagem a clareadores que removerão as manchas e estimularão a produção de colágeno.

Normalmente, esse tratamento pode ser realizado em até quatro sessões, sem qualquer problema ao paciente.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologista em Araraquara!

 

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp