micose

O que é micose?

Micose superficial é uma infecção  que afeta a pele, couro cabeludo e unhas (. É causada por fungos que se desenvolvem, principalmente, em áreas úmidas e quentes do corpo ou nas partes mais expostas aos agentes contaminantes, como as mãos e pés. As micoses mais comuns são tineas, pitiríase versicolor, onicomicoses e candidíase.

Entenda quais são os sintomas e o tratamento de cada uma delas neste artigo.

Tipos de micoses superficiais mais comuns

Tineas

Os fungos que causam esse tipo de micose vivem no corpo humano (antropofílicos), em animais (zoofílicos) e no solo (geofílicos). Sobrevivem às custas da queratina existente nos pelos, nas unhas e na pele. Esse tipo de micose é contagioso.

Sintomas: As tineas manifestam-se em forma de manchas vermelhas, escamosas e com crostas. Provocam coceira. Afetam os pés (tinea pedis ou pé-de-atleta), cabeça (tinea capitis) e virilha (tinea corpori).

Tratamento: Para eliminar a micose causada por tínea, o médico poderá prescrever medicamentos aplicados sobre as áreas afetadas e/ou remédios de via oral.

Pitiríase versicolor

Popularmente conhecida como pano branco ou micose de praia, a pitiríase versicolor é causada por fungos do gênero Malassezia. Eles já vivem naturalmente na pele humana, porém, algumas condições favorecem a proliferação desses fungos, causando manchas na pele.

Sintomas: Na maioria dos casos, as manchas surgem nas costas, pescoço e braços. Costumam ser esbranquiçadas, mas a pitiríase versicolor pode apresentar outras colorações mais escuras que o tom da pele, rosadas ou avermelhadas.

Tratamento: O médico pode prescrever remédios de uso oral e tópico, como pomadas e cremes.

Onicomicoses

Essas micoses atacam as unhas das mãos e pés. São mais comuns em pessoas adultas.

Sintomas: Provocam alterações na forma e coloração das unhas. A unha se desloca do leito ungueal e fica deformada.

Tratamento: Esse tipo de micose exige um tratamento longo (mínimo de seis meses), com medicação oral antifúngica e de uso tópico (aplicada sobre as unhas doentes).

Candidíase

Baixa imunidade, diabetes, uso de medicação antibiótica, calor e umidade são os fatores de risco para a proliferação da cândida na pele, unhas e mucosas, de maneira isolada ou generalizada.

Sintomas: A candidíase em bebês é popularmente conhecida como “sapinho”. Ela atinge o céu da boca da criança, formando uma placa esbranquiçada. Em pessoas idosas, a candidíase prolifera no canto da boca. Mas esse tipo de fungo ataca outras partes do corpo como a vagina (causando a vaginite), pênis (ocasionando a balanite), áreas úmidas com dobras, como as axilas, a região abaixo dos seios e virilha.

Tratamento: Pode incluir medicação de uso tópico e/ou de ação sistêmica.

Como prevenir as micoses?

Higiene é tudo! Portanto, cuide-se bem para evitar a proliferação de fungos e outras infecções no corpo. Ao perceber sintomas, como mancha, bolhas e coceira, consulte um médico dermatologista para iniciar o tratamento o quanto antes, antes que a micose se espalhe para outras partes do corpo.

Confira algumas dicas:

  • Não compartilhe roupas, toalhas, calçados, bonés, pentes, escova de cabelo, cortadores de unha e lâminas
  • Use chinelo em vestiários e banheiros de uso coletivo
  • Após o banho, seque bem o corpo
  • Evite passar muito tempo com roupas úmidas
  • Leve seu próprio kit quando for à manicure
  • Evite roupas apertadas e de tecidos sintéticos

Ao perceber sintomas de micose, consulte o dermatologista. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre o meu trabalho como dermatologista em São Paulo e Araraquara.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp