tipos de peeling

Conheça os diferentes tipos de peeling

O termo peeling, como o conhecemos, vem do verbo em inglês to peel, que quer dizer descascar/descamar. Não por acaso, a palavra nomeia procedimentos dermatológicos que têm como objetivo remover as camadas mais superficiais da pele, médias e profundas, ou seja, promover seu “descascamento”. A ação, vale destacar, atinge a chamada epiderme, quando mais profundo até derme. 

A remoção promovida pelo processo faz com que a pele se reestruture, estimulando o aparecimento de novas células e também a produção de colágeno, a proteína responsável pela sustentação e firmeza da pele.

Nesse cenário, o peeling pode ser realizado através de diversos métodos, por produtos químicos ou ainda por fenômenos físicos (como o uso de lasers). O resultado é a esfoliação da pele e a conquista de um aspecto mais uniforme com a formação de um novo tecido dérmico e epidérmico. 

Você conhece os principais tipos de peeling, suas características e indicações? Para esclarecer suas dúvidas sobre esse procedimento dermatológico tão buscado e aprovado, reunimos as principais informações sobre suas classificações. Acompanhe a leitura!

Tipos de peeling: saiba mais 

De forma mais ampla, o peeling pode ser dividido em duas classificações: uma está relacionada à profundidade alcançada pelo tratamento e a outra diz respeito à forma como ele é realizado, baseando-se no material utilizado para remover a pele.

A seguir, conheça mais detalhes sobre as classificações:

Classificação segundo a profundidade

Superficial

No peeling superficial, o principal produto utilizado são ácidos em baixa concentração, como o ácido glicólico e o retiníco. O método do ácido pode ter auxílio de aparelhos ou ser totalmente substituídos por eles – nesse caso, são utilizados equipamentos como ultrassom, jatos de cloridróxido de alumínio e materiais esfoliativos, que fazem a remoção física da camada mais superficial da pele.

Aqui, o objetivo é estimular pequena produção de colágeno, melhorando o aspecto da pele no que diz respeito à hidratação. Como resultado, o procedimento ajuda a suavizar rugas e até a melhorar as espinhas e manchas, dentre outras vantagens. É importante destacar, entretanto, que a frequência indicada pelo dermatologista deve ser respeitada. 

Médio

Esse tipo de peeling atinge camadas mais profundas, sendo indicado para atenuação de rugas mais pronunciadas, remoção de manchas e produção de colágeno. Para sua realização, são utilizados ácidos (em concentrações maiores do que no caso anterior); aparelhos que fazem uma descamação mais intensa e lasers como o de CO2 e erbium; dentre outros recursos.

Profundo

No caso do peeling profundo, são usados ácidos e/ou aparelhos de forma muito mais complexa do que nas situações anteriores. A sedação, inclusive, pode ser necessária. Afinal de contas, a pele é ferida no procedimento, que apresenta um risco maior de infecções e complicações. Por outro lado, os resultados são muito positivos e satisfatórios na grande maior parte dos casos.

Classificação segundo o tipo do processo 

O peeling também pode ser classificado pelo modo como é realizado. Nesse sentido, há o peeling físico, que é realizado através da esfoliação; e o peeling químico, que faz uso de substâncias como ácidos para promover a remoção da pele. 

O conhecido laser também é bastante utilizado no processo de descamação. Por sua vez, ele atua ao aquecer a pele de dentro para fora, estimulando sua renovação, sem agredir a cútis tão diretamente. 

Como é possível perceber, o peeling é uma ferramenta estética bastante diversificada, propondo resultados diferenciados a depender da sua metodologia. Essa é mais uma razão pela qual a avaliação de um especialista é tão importante: somente o dermatologista poderá indicar o tipo de peeling mais adequado para cada paciente, aliando suas expectativas e necessidades. 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologista em São Paulo e Araraquara!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp